Yoga | o que é, como praticar

“A religião fala.

A espiritualidade age.

A yoga se torna.”

– Sri Chinmoy

 

O que é yoga

Play video

Yoga (ou ioga)

por Bhumika Barros

Para começar a falar sobre o tema, sinto como necessidade básica fazer a pergunta: o que é yoga (ou ioga)?

O que é yoga?

Vemos que, aqui no ocidente, Ioga é extremamente e erroneamente limitada às posturas físicas, conhecidas como Asanas, as quais, fazem parte da Hatha Yoga. Mas, como disse antes, isso é uma limitação em nosso conhecimento do que é ioga. Mesmo considerando válida a prática da Hatha Yoga para acalmar a mente e, principalmente o corpo físico, ela é como a ponta de um enorme iceberg. Vemos esta ponta, até a admiramos, mas não conhecemos a verdadeira grandeza do iceberg.

O que é yoga, então? Voltamos à pergunta das perguntas. A melhor e mais objetiva resposta que encontro é: Ioga é união, união com Deus, união com nosso eu mais elevado.

Mas talvez isso ainda fique muito vago para o leitor, que pode se perguntar: “Bem, o título do artigo é ‘Yoga’, falou-se sobre a meditação e o encontro com um Deus. Ioga e meditação são uma coisa só? E como nos unirmos a Deus?…”

 

 

Yoga – uma história

A história a seguir ilustra o que é Yoga em sua essência, mas falaremos dessa essência mais adiante…


“Um dia Mejda estava falando com um colega de aula. Ele sempre estava tentando despertar nos outros o mesmo entusiasmo que sentia por Deus.

Seu amigo estava claramente interessado, mas cético. Mejda estava afirmando que Deus poderia aparecer a qualquer um que fosse suficientemente sincero e persistente.

O amigo queria participar da fé de Mejda e, assim, concordou em parte com ele: “Bom, talvez em um futuro distante –ou na próxima encarnação-, eu tenha a capacidade de entender a verdade da qual você fala.”

“Por que falar do futuro? Por que não O achar agora?”, Mejda insistiu. “Se um devoto pede de todo o coração: ‘Senhor Deus, o Senhor precisa vir a mim’, Ele por certo aparecerá.

Quando a prece do devoto irradia um desejo sincero do seu coração até cada átomo do universo, onde poderá Deus se esconder? Ele terá de Se revelar.´

A fé de Mejda era contagiosa. Ele viu suas fagulhas acendendo uma chama na mente de seu amigo também. E assim continuou: “Se nesta mesma noite nós tentarmos sinceramente ver Deus como o Senhor Krishna, Ele aparecerá nessa forma.”

A perspectiva de ver Krishna naquela mesma noite, para o colega de Mejda, subitamente parecia não somente possível, mas emocionalmente provável. Os dois combinaram de se encontrar na casa de Mejda naquela noite. Eles meditariam até que Krishna aparecesse.

As sombras da noite que se aproximava cobriam a terra quando os dois amigos decididos entraram no quarto de meditação de Mejda.

Eles trancaram a porta por dentro, sentaram-se em posição de lótus sobre kusha de chão para asanas (pequenos tapetes para meditar) e, com entusiasmo divino, começaram a cantar, rezar e meditar.

Os rapazes que meditavam foram envolvidos por uma paz transcendental.

A face de Mejda irradiava um brilho intenso enquanto ele cantava hinos e preces para o Senhor Krishna.

Nos momentos de quietude, esses ardentes devotos praticavam meditação com pranayama. Seus corpos e mentes ficaram imóveis enquanto, paciente e persistentemente, eles ofereciam preces interiores ao Bhagavan.

Pelo seu fervor, o quarto escuro se tornou divinamente iluminado; a alegria impregnava a expectativa deles. Enquanto o resto da cidade dormia, os jovens continuavam despertos pelo desejo espiritual.

Por toda a noite, os dois ansiosos corações fundiram-se em um só, em íntimos cantos e orações de amor ao Senhor.

Mas, quando a manhã chegou, o companheiro de Mejda começou a sentir cansaço e dúvida: “Mukunda, talvez nós tenhamos nos enganado. Deus não vem com tanta facilidade.”

“Não devemos desistir. Concentre-se mais profundamente. Ele responderá ao clamor das nossas almas”, disse Mejda.

Depois de mais um período de esforços renovados, seu amigo suspirou com desânimo: “Não há esperança, Mukunda.

Está quase amanhecendo. Vamos ver se dormimos um pouco.”

“Vai você se quiser; eu não vou desistir”, respondeu Mejda com firmeza. “Mesmo que morra sentado aqui, não vou me mexer até que Deus venha.”

De repente, Mejda engoliu a respiração. Seu corpo ficou rígido sob o êxtase da visão. Sua face brilhou com um sorriso de encantadora doçura. Ele bradou: “Eu O vejo! Eu vejo Krishna!”

Para o amigo de Mejda, faltava visão espiritual, bem como determinação. “Onde está Ele, Mukunda? Não consigo vê-Lo.”

Mejda estendeu a mão e a colocou sobre o coração de seu cético amigo. O toque magnético de Mejda transferiu a visão beatífica. “Oh! Eu vejo Krishna. Eu agora O vejo, Mukunda!”

Lágrimas rolaram dos olhos deles. Com humildade, os dois garotos se inclinaram diante do
Bhagavan.

“Amado Krishna”, Mejda suplicou, “a humanidade sofredora não mais ouve a doce melodia de sua flauta, tocada nas margens do rio Jamuna. Sua melodia encantadora, de amor divino, envolvia a todos: pássaros, animais e humanos.

Por favor, toque sua música celestial nos corações dos seres humanos mais uma vez, para que eles possam ver a luz da salvação. Abençoe minha sadhana! Aceite minha devoção! Eu vos reverencio!”

Bhagavan Krishna sorriu e ergueu as mãos em bênção; em seguida desapareceu nos raios do sol nascente.”

Trecho do livro Mejda, da Self Realization Fellowship

 

yoga ou ioga

Yoga para iniciantes

Pergunta: Qualquer um pode praticar Yoga?

Sri Chinmoy: Sim, qualquer um pode praticar Yoga e ela pode ser praticada independente da idade. Mas nós temos que entender o que o Yoga realmente envolve. Infelizmente, no Ocidente, há muitas pessoas que pensam que Yoga significa posturas físicas e exercícios de respiração. Isso é um erro deplorável. Essas posturas e exercícios são estágios preparatórios e preliminares, que levam em direção à concentração e meditação, as quais nos levam a uma vida mais profunda, mais elevada e mais satisfatória.

Yoga não é alguma coisa não natural, anormal e irreal. É uma coisa prática, natural e espontânea. Neste momento, nós não sabemos onde Deus está e nem com o que Ele se parece. Mas, praticando Yoga, nós O vemos em primeira mão. Assim como, no mundo material nós alcançamos o sucesso nas nossas atividades escolhidas, pela prática constante, também no mundo espiritual, praticando Yoga, alcançamos a meta das Metas – Deus-Realização.

Sri Chinmoy, AUM magazine

yoga e meditação

Yoga e meditação

Yoga e meditação não são a mesma coisa. Na verdade, Yoga é um conjunto de práticas de vida, como se fosse uma filosofia de vida, que visa a união com o divino (lembra-se da definição básica de Yoga? ‘Yoga é união com Deus’). Essas práticas englobam a oração, a concentração e a Meditação.

Meditar… como? Bem, há milhares de maneiras e técnicas, mas só um verdadeiro objetivo, que é abrir o canal que favorece esse encontro entre o indivíduo que conhecemos e o que podemos nos tornar. Muitos exercícios existem que nos ensinam a meditar. Vou lhes passar um, contido no livro Meditação, de Sri Chinmoy. Considerando que o leitor seja um iniciante na arte da meditação, começarei com um exercício de concentração. Vamos praticar?

 

“O que a minha alma diz?

Minha alma diz que a sua meta é Yoga.”

Sri Chinmoy

Concentração – exercício

O ponto

“Se você quer desenvolver o poder de concentração, então aqui está um exercício para ser feito. Primeiro lave bem seu rosto e seus olhos com água fria. Depois faça um ponto preto na parede, na altura de seus olhos. Fixe o ponto, a uns 30cm de distância, e concentre-se nele. Depois de alguns minutos, tente sentir que, quando você inspira, sua respiração vem, na verdade, do ponto, e ele também está inspirando, sendo que a respiração do ponto vem de você. Tente sentir que existem duas pessoas: você e o ponto negro. Sua respiração vem do ponto e a dele vem de você.

Em 10 minutos, se sua concentração estiver bem poderosa, você irá sentir que sua alma o deixou e entrou no ponto preto da parede. Nessa hora, tente sentir que você e sua alma estão interagindo. Sua alma está levando-o até o mundo da alma para a realização, e você está levando sua alma ao mundo físico para a manifestação. Desse modo você pode desenvolver o poder da Concentração facilmente. Mas para isso, esse método deve ser praticado. Existem muitas coisas fáceis se praticadas, mas justamente por deixarmos de praticá-las não obtemos resultado.”

exercícios de yoga
tipos de yoga

Yoga é união. É a união da alma individual com o Eu Supremo. Yoga não é uma religião. Yoga transcende toda a religião. É algo infiitamente mais profundo do que religião. Yoga é aquilo que nos faz senti que Deus está dentro de nós, que Deus é nosso e que Deus é por nós. Yoga é a comunhão direta com Deus. Ela é a linguagem de nossa vida espiritual. Se quisermos falar com Deus, comungar com Deus, a linguagem necessária para isso chama-se Yoga.

Sri Chinmoy

Tipos de yoga

Como já foi dito, Yoga são práticas de vida, que visam culminar na união com Deus, também chamada de Realização em Deus.

Os principais tipos de yoga são:

– Karma Yoga, o caminho da ação;

– Bhakti Yoga, o caminho da devoção;

– Jnana Yoga, o caminho do conhecimento.

 

No texto que se segue, Sri Chinmoy fala de uma maneira clara e objetiva sobre yoga e os tipos de yoga. Aproveite!!!

 

“O que é Ioga? Ioga é a linguagem de Deus. Se quisermos falar com Deus, temos que aprender a Sua linguagem.

O que é Ioga? Ioga é aquilo que revela os segredos de Deus. Se quisermos conhecer os segredos de Deus, temos que nos iniciar no caminho do Ioga.

O que é Ioga? Ioga é o Alento de Deus. Se quisermos ver através do Olho de Deus e sentir através do Seu Coração, se quisermos viver no Sonho de Deus e conhecer a Realidade Dele, se quisermos possuir Seu Alento e, finalmente, se quisermos nos tornar o Próprio Deus, o Ioga nos chama.

Ioga é união. É a união da alma individual com o Eu Supremo. Ioga é a ciência espiritual que nos ensina como a Realidade Maior pode ser realizada na própria vida.

O que temos que fazer é aceitar a vida e satisfazer o Divino em nós mesmos aqui na Terra. Isso só pode ser efetuado pela transcendência de nossas limitações humanas.

O Ioga nos diz o quão longe nós progredimos em relação a Deus-realização. Ele também nos conta a respeito de nosso papel destinado no Drama cósmico de Deus. A palavra final do Ioga é que cada alma humana é um representante divino de Deus na terra.

Agora vamos focar nossa atenção no aspecto prático do Ioga. Há vários tipos de Yoga: Karma Yoga, o caminho da ação; Bhakti Yoga, o caminho do amor e devoção; e Jnana Yoga, o caminho do conhecimento. Esses três são considerados os mais importantes tipos de Yoga. Há outros tipos significativos de Yoga, mas eles são ou ramificações desses três ou intimamente relacionados a eles.

Esses três tipos são como os três principais portões para o Palácio de Deus. Se nós queremos ver e sentir Deus em sua forma mais doce e íntima, então temos que praticar a Bhakti Yoga. Se queremos realizar Deus na humanidade, através de nosso trabalho abnegado, então temos que praticar a Karma Yoga. Se queremos realizar a sabedoria e as glórias do Eu transcendental de Deus, então temos que praticar Jnana Yoga.

Uma coisa é certa. Esses três caminhos nos levam à Auto-realização na Deus-realização, e à Deus-realização na Auto-realização.”

– Sri Chinmoy – Yoga and the Spiritual Life

“A Yoga nasceu

Quando o Olho de Deus

Olhou diretamente

Para a Terra.”

Sri Chinmoy

Benefícios da yoga

Bem, espero que este artigo tenha lhe esclarecido, leitor, sobre a grandiosidade e os benefícios da yoga, meditação e espiritualidade.

Meditar é a ferramenta daquilo que é o próprio caminho, o Ioga, que nos leva á verdade máxima da espiritualidade: que somos um Deus ainda a ser desvelado.

Mais adiante, vamos esmiuçar o tema: Tipos de Yoga (Bhakti, Karma, Jnana, Ioga Integral e também a Hatha). Até breve!

 

yoga perguntas

Pergunta e resposta sobre yoga

 

 

Pergunta: Se uma pessoa pratica Ioga, que tipo de vida ela levará com relação às suas atividades diárias?

Sri Chinmoy: Nas suas atividades diárias ela tem que ser, antes de mais nada, sincera, honesta e pura. Ela tem que ter pureza em sua mente, em seu corpo, em seu discurso e em suas idéias. Qualquer um pode praticar a sinceridade, a honestidade e a pureza. Então, se ela realmente quer praticar Ioga, o Ioga mais profundo, todos os dias, por mais ou menos quinze minutos, ela deve se devotar à sua busca interior, sua autodescoberta. Esses quinze minutos de meditação, ela deve aprender com quem possa ensiná-la. Precisa de um professor de meditação, para a sua iluminação interior. O indivíduo tem que saber o quão sincero ele é ou o quão longe ele quer ir, o quão profundamente ele quer aceitar o Ioga. Se sentir que tem que subir ao fim da estrada, que quer encontrar a meta, então tem que seguir alguma disciplina interior séria e tem que meditar, se concentrar e assim por diante. Mas se ele quer permanecer satisfeito com a pequena paz, alegria e luz obtidas, então, o que eu disse no início, respondendo à sua pergunta, se aplica aqui. Deixe que ele seja perfeitamente sincero em todas as suas atividades.

 

Sri Chinmoy, AUM-Vol. 4

Aulas de yoga ou meditação

Como explicado no artigo, não oferecemos aulas de hatha yoga, mas, se tiverem interesse, oferecemos cursos de meditação.