Concentração | como se concentrar

A concentração traz a mensagem da vigilância.

A meditação traz a mensagem da vastidão.

A contemplação traz a mensagem da inseparável unicidade.

– Sri Chinmoy

concentração buda

Concentração | como se concentrar mais

introdução por Patanga Cordeiro

textos selecionados de Sri Chinmoy

 

O que é concentração

Concentração é quando usamos a nossa vontade invencível para atingir a meta. A concentração é a flecha, e a meditação é o arco.

Imagino que qualquer pessoa bem sucedida precisou desenvolver e utilizar a sua concentração, e aprender como se concentrar mais.

Na meditação, usamos a concentração para fechar as portas da nossa mente e abrir as portas do coração.

Nas atividades físicas, usamos a concentração para superar limites auto impostos.

Ao aprender algo novo, usamos a concentração para aumentar a receptividade da mente ao aprendizado.

Em nosso tempo livre, usamos a concentração para buscar aquilo que mais nos satisfaça.

 

Concentração e simplicidade

Outro aspecto da concentração é que ela é um exemplo perfeito da simplicidade. A concentração nos diz o que é necessário e o que é desnecessário. Ouvindo a sua voz, simplificamos a nossa vida de forma que possamos nos dedicar integralmente à nossa busca.

  

Por que concentração

A concentração é o ímã interior que atrai a nossa vitória. A concentração é o elo entre a nossa força de vontade mental e o anseio interior do nosso coração. Concentração é aquilo que une o Céu e a Terra, o mar e as nuvens, a esperança e a realização. Se queremos alcançar algo, nos tornar algo, ser algo, então a concentração é o primeiro passo na nossa jornada.

Eu me concentro para o sucesso na jornada da minha vida.

Eu medito para progredir na jornada da minha vida.

Eu contemplo para que Deus opere na jornada da minha vida.

Sri Chinmoy

sri chinmoy concentração

Técnica de Concentração


“Quando você quiser praticar concentração, você poderá escolher algo que lhe dê alegria imediata. Se você tem um mestre, a foto do seu mestre é algo que lhe trará alegria imediata. Caso você não tenha um mestre, escolha algo que seja muito belo, divino e puro, como uma flor, por exemplo”.

Sri Chinmoy

Como usar a concentração

Cabe a cada indivíduo responder essa pergunta. Assim como há indivíduos, há metas. Uma pessoa pode usar a concentração para melhorar o desempenho nos estudos, na universidade. Outra pode usar para superar hábitos ruins, perder peso, largar vícios, etc. Ou pode usar para fortalecer o corpo através de exercícios físicos. De acordo com a sua prioridade é que você deve utilizar a concentração.

 

Como se concentrar melhor

Mas não se apegue ao seu estado atual de consciência e percepção. Assim como sempre tentamos realizar ações que nos levam em frente, cada passo adiante serve para nos mostrar uma nova meta, um novo horizonte, a enxergar a verdade de um ponto de vista mais elevado. Isso se chama aspiração na concentração. Assim você irá aprender como se concentrar melhor.

Se hoje a sua meta é uma, amanhã poderá encontrar uma meta maior e mais abrangente. É justamente por esse motivo que hoje estou escrevendo para vocês. Não fosse isso, estaria satisfeito com tudo o que eu fazia anteriormente na minha vida. Mas, através da concentração e meditação, algo foi despertando em mim, e fui reavaliando as minhas metas.


 

Abaixo seguem textos de Sri Chinmoy sobre a concentração e como aprender a se concentrar melhor.

 

Como se concentrar melhor

Para um iniciante, é melhor começar com a concentração. De outra maneira, no momento em que tentar deixar a sua mente calma e vazia, milhões de pensamentos perturbadores virão e você não será capaz de meditar nem mesmo por um segundo. Se você se concentrar, vai enfrentar os pensamentos impróprios que estão tentando entrar. No começo, portanto, apenas pratique a concentração por alguns minutos. Depois de algumas semanas ou meses, você pode tentar a meditação.

 

 

Exercício de concentração em vídeo

Play video

 

concentração flor laranja

Concentração é

Concentração significa vigilância e atenção interior. Há ladrões à nossa volta e dentro de nós. Medo, dúvida, preocupação e ansiedade são ladrões interiores que estão tentando roubar o nosso equilíbrio interior e a nossa paz de espírito. Quando aprendemos a nos concentrar, é muito difícil para essas forças entrarem em nós. Se a dúvida entrar na nossa mente, o poder da concentração vai dilacerá-la. Se o medo entrar na nossa mente, o poder da concentração vai expulsá-lo. Hoje, somos vítimas de pensamentos sombrios, obscuros, destrutivos. Todavia, chegará um dia em que, com a força de nossa concentração, os pensamentos perturbadores terão medo de nós.

A concentração é a vontade dinâmica da mente que opera na nossa existência para que aceitemos a luz e rejeitemos a escuridão. É como se fosse uma guerreira divina dentro de nós. O que a concentração pode fazer na nossa vida de aspiração é inimaginável. Ela pode facilmente separar o inferno do Paraíso, para que possamos viver no constante deleite do céu, e não nas preocupações, ansiedades e torturas perpétuas do inferno, enquanto estamos aqui na Terra.

A concentração é a maneira mais segura de alcançar o nosso objetivo, seja ele a compreensão de Deus ou a mera satisfação de nossos desejos mundanos. Um aspirante verdadeiro, mais cedo ou mais tarde, vai obter o poder da concentração, seja pela graça de Deus, pela prática constante ou pela própria aspiração.

Concentração e meditação – exercícios

Na meditação, concentre-se a partir do seu coração. Não é o músculo no peito, mas sim o lugar aonde apontamos quando dizemos “eu”.

Melhore a sua capacidade de concentração com esses exercícios de meditação guiada ensinados por Sri Chinmoy no livro Meditação:

 

concentração sol
concentração botão

Exercícios de concentração

Exercício de concentração – meu coração-amigo

Assim como você consegue se concentrar na ponta do seu dedo, numa vela ou em qualquer outro objeto material, pode também concentrar-se no seu coração. Talvez até mesmo feche os olhos ou olhe para uma parede, mas o tempo todo estará pensando no coração como o seu melhor amigo. Quando esse pensamento ficar bastante intenso, quando ele absorver toda a sua atenção, então você terá ido para além do pensamento comum e entrado na concentração. Você não pode olhar fisicamente para o seu coração espiritual, mas pode focar toda a sua atenção nele. Aos poucos, o poder da sua concentração vai entrar no coração e o levará completamente para fora do domínio da mente.

Se você não tiver pureza em medida abundante, se inúmeros desejos mundanos estão de posse do seu coração, então antes de se concentrar, precisa invocar a pureza. Pureza é o sentimento de ter um altar vivo na essência dos recônditos mais profundos do seu coração. Quando você sentir a presença divina de um altar interior, será purificado imediatamente. Nesse momento, a concentração no coração será muito eficiente.

Exercício de concentração – o pulsar do coração da vida

Alguns buscadores gostam de se concentrar na batida do próprio coração. Se você quiser fazer isso, não fique com medo de que o coração pare ou que você morra. Se quiser ser um verdadeiro herói na vida espiritual, poderá se concentrar no pulsar do coração. Essa é a oportunidade propícia para entrar na vida infinita. A cada vez que você ouvir o som de uma batida do seu coração, sinta imediatamente ali a sua vida infinita, imortal.

 

Exercício de concentração – a flor interior

Para este exercício, você vai precisar de uma flor. Com os olhos semi-abertos, olhe para toda a flor por alguns segundos. Enquanto estiver se concentrando, tente sentir que você mesmo é a flor. Ao mesmo tempo, tente sentir que ela está crescendo nos recônditos mais profundos do seu coração. Sinta que você é a flor e que ela está crescendo dentro do seu coração.

Então, gradualmente, tente se concentrar numa pétala em particular. Sinta que a pétala que você escolheu é a forma-semente de sua existência-realidade. Depois de alguns minutos, concentre-se na flor inteira de novo, e sinta que ela é a Realidade Universal. Desse modo, vá de um lado para outro, primeiro se concentrando na pétala – a forma-semente de sua realidade – e então na flor inteira – a Realidade Universal. Enquanto estiver fazendo isso, não permita que nenhum pensamento entre na sua mente. Procure deixá-la totalmente calma, silenciosa e tranqüila.

Depois de algum tempo, feche os olhos e tente ver a flor em que estava se concentrando dentro do seu coração. Da mesma maneira que você se concentrou na flor física, concentre-se na flor dentro do seu coração, com os olhos fechados.

concentração flor folhas
concentração flor

Concentração:

perguntas e respostas com Sri Chinmoy

P: Ao me sentar para meditar, preciso me concentrar tanto para manter a mente tranqüila que não consigo entrar em contato com o meu ser interior.

R: Talvez você não saiba, mas está fazendo a coisa certa. Ao tentar deixar a sua mente calma e tranqüila, você está se concentrando. Na concentração, você procura controlar seus pensamentos e emoções. A concentração prepara o caminho para a meditação. Para meditar, você já deve ter disciplinado a sua vida emocional e a sua mente agitada até certo ponto. Quando você conseguir expulsar todos os pensamentos que perturbam a sua mente, o seu ser interior virá à tona, mais cedo ou mais tarde, como o Sol resplandecente que remove o véu de nuvens. Hoje o sol interior está repleto de nuvens: pensamentos, idéias, dúvidas, medos e assim por diante. Quando você puder expulsá-los, verá que o seu ser interior está brilhando, fulgurante e esplendoroso, bem diante de você.

 

P: Uma vez que tenhamos aprendido a meditar, devemos parar de praticar a concentração?

R: Como regra geral, buscadores que estão no início da vida espiritual deveriam começar com a concentração, pelo menos durante alguns meses. Uma vez que tenham aprendido a se concentrar, a meditação vai ficar fácil. Entretanto, mesmo que você seja capaz de meditar, é uma boa idéia concentrar-se por alguns minutos antes de começar sua meditação diária. Se você se concentrar, será como um atleta que retira os obstáculos da pista antes de começar a correr. Uma vez que a pista esteja livre, você poderá correr bem rápido. Nesse caso, você será como um trem interior expresso, que para somente no ponto final.

 

P:Como podemos saber se estamos nos concentrando ou meditando?

R: Quando é concentração, há uma tremenda intensidade. É como uma flecha entrando num alvo. Se você sentir uma força intensa energizando-o, então ela é resultado de sua concentração. Porém, na meditação, existe paz e um sentimento de vastidão em tudo que nos cerca, em especial na mente. Se você sentir, no mais profundo do seu interior, um imenso mar de paz, luz e felicidade, isso é por causa de sua meditação. Ela é toda paz, equilíbrio e vastidão. A intensidade está ali, mas está inundada com luminosidade. Na concentração, não há necessidade de existir, e geralmente não há, a luminosidade mais elevada.

A concentração também quer resultados imediatos. Está disposta a fazer qualquer coisa para atingir o seu objetivo. A meditação sente que tem um tempo infinito à disposição. Isso não quer dizer que a meditação despreza o tempo efêmero. Não. Ela aprecia o tempo efêmero, mas dentro dele ela vê um tempo sem fim. É por isso que a meditação tem paz infinita dentro de si.

Não dê preferência a uma experiência ou à outra. Se o Supremo quiser se concentrar em você e por seu intermédio, então você vai permitir. Se ele quiser meditar em você e através de você, isso você também vai permitir.

Concentração, meditação e contemplação

por Akrura Bogéa

A concentração é o primeiro passo ou o A do abc da meditação. Sem a capacidade de se concentrar, torna-se praticamente impossível meditar. Focar a mente na chama de uma vela, numa flor, num símbolo, numa imagem é um treinamento muito eficaz para a concentração.

Observar o que se passa na sua mente, os seus pensamentos, sem julgar, sem se envolver, apenas respirando e observando, pode ser uma prática de concentração bem interessante, cria um estado de atenção, que poderá facilmente levar à meditação.

O príncipe Sidarta tentou resolver esse enigma e, após muitas frustrações e sofrimentos, descobriu o ABC do caminho espiritual. O A ele descobre com a “concentração” no desejo, o B quando descobre a “meditação”, que vai além das dualidades do desejar e do não desejar. Finalmente no C, descobre a ”contemplação” que é quando o príncipe contempla o Buda, o Nirvana, a iluminação, a realização e assim por diante. O príncipe Sidarta troca o seu título terreno por um título divino, o Buda, nos ensinando o “caminho do meio”, evitando os excessos, as extremidades, sendo moderado inclusive nas moderações, para encontrar dentro de si a realização.

MC5_6813

 

Nos concentramos com o unidirecionamento da mente iluminadora.

 

Sri Chinmoy

Concentração – aprenda a se concentrar melhor

Se quiser saber mais sobre concentração, mais exercícios, etc, basta acessar a página de meditação dos nossos colegas de São Paulo.